segunda-feira, 22 de maio de 2017

Relações Duradouras Tem Pouco a Ver com Amor


É raro que duas pessoas fiquem juntas, durante um longo período tempo, por amor.

Pode acontecer? Pode. Mas é raro.

O amor é coisa que nos faz querer casar, querer ficar juntos e até mesmo querer se separar de alguém, mas não dá o que é necessário para conviver com alguém, domesticamente, a longo prazo. Isso acontece porque o amor é o tipo de bem que se sujeita à lei da utilidade marginal. Noutras palavras: a quantidade de prazer, satisfação e desejo de proximidade que ele ger...a decaí com o uso.

O que realmente faz um casal ficar unido por muito tempo - até mesmo quando a paixão e o amor já se esvaíram - é uma série de outros elementos, dentre os quais se incluem: dependência afetiva, necessidade, hábito, medo de mudança brusca e medo da perda de vantagens já obtidas (o ser humano é mais reativo diante da possibilidade de perder um privilégio que já tem do que da possibilidade de ganhar um).

Daí que não se deve confundir as coisas. Se você tem mais de vinte ou trinta anos de casado, você já está de saco cheio da sua esposa (e ela de você). Mesmo que vocês ainda se amem, esse amor é bem menos poderoso, em termos de coesão, do que era no início. No entanto, devido aos outros motivos citados, é grande a tendência de que vocês continuem juntos, mesmo que, lá no fundo, ruminem outras possibilidades.

OBS: Se eu soubesse disso quando adolescente, eu certamente teria entendido porque meus pais viviam falando em se separar, ou viviam reclamando um do outro, mas nunca se separavam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário