domingo, 21 de maio de 2017

Introito Profundo, Filosófico e Receptivo



O melhor prólogo é aquele que diz menos, eis a dica do Bruxo. No entanto, sabemos todos, era só um jeito matuto de camuflar a preguiça que ele tinha dos prefácios.

Eu, que não sou nem brilhante e nem matuto, serei ao menos sincero e objetivo: estou com preguiça.

Muita.

Então, por hora, vou dizer apenas que, com este blog, não tenho pretensão alguma a não ser escrever sobre coisas que não interessam a mais ninguém a não ser a mim mesmo. Assim, admiro sua coragem, mas advirto: este, muito provavelmente, não é o seu lugar.

Portanto, dê o fora e vá se alienar com alguma outra coisa. Se ficar, fique por conta e risco. E não diga que eu não avisei...




Nenhum comentário:

Postar um comentário